Quanto tempo a empresa tem para pagar as verbas rescisórias?

As verbas trabalhistas são de natureza alimentar e por isso não podem ser negligenciadas.

Assim, quando da comunicação de demissão ao funcionário, o patrão tem o prazo de 10 dias para o pagamento da rescisão trabalhista em 1 (uma) única parcela.

O prazo se encontra previsto na Consolidação das Leis do Trabalho, em seu artigo 477:

“Art. 477. Na extinção do contrato de trabalho, o empregador deverá proceder à anotação na Carteira de Trabalho e Previdência Social, comunicar a dispensa aos órgãos competentes e realizar o pagamento das verbas rescisórias no prazo e na forma estabelecidos neste artigo.

§ 6o A entrega ao empregado de documentos que comprovem a comunicação da extinção contratual aos órgãos competentes bem como o pagamento dos valores constantes do instrumento de rescisão ou recibo de quitação deverão ser efetuados até dez dias contados a partir do término do contrato.”

É importante também, destacar que, independente da modalidade de aviso prévio, seja ele trabalhado ou indenizado, o período máximo para pagamento é de 10 dias.

E caso o empregador deixe de pagar as verbas rescisórias devidas dentro do prazo de 10 dias, deverá realizar o pagamento de uma multa no valor do salário do empregado a título de indenização.

Essa multa poderá ser pega por iniciativa do empregador quando da quitação e apresentação do Termo de Rescisão do Contrato de Trabalho, no entanto, caso não seja paga, poderá o trabalhador ingressar com ação trabalhista para o recebimento da multa com juros e correção monetária.

Por fim, abaixo segue alguns exemplos de verbas rescisórias devidas ao trabalhador:

  • Saldo de salário
  • Aviso prévio;
  • Férias proporcionais;
  • Eventuais férias vencidas;
  • 13º salário proporcional;
  • Indenização referente a 40% dos depósitos do FGTS;
  • Eventual multa contratual por desligamento antecipado.

Este artigo foi útil? Deixe um comentário!

Clique e consulte um advogado trabalhista especialista no assunto:

Eu sou um advogado trabalhista especializado e experiente e preciso criar um artigo utilizando técnicas de copywriting e SEO para bom ranqueamento no Google. O artigo deve ser baseado em um estudo de caso ou petição que irei fornecer. O conteúdo não deve focar no estudo de caso em si, mas abordar o tema de forma geral. O estilo do artigo será informal, persuasivo e convincente, escrito de maneira clara e direta para que meus clientes entendam facilmente seus direitos trabalhistas. Sempre que possível cite artigos da lei específica sobre o assunto ou a CLT para justificar a argumentação e convencimento do assunto. Não separa o artigo por tópicos. O artigo deve sempre destacar os direitos dos empregados, pender para o lado do trabalhador, mostrando seus direitos de forma assertiva e nunca abordar o ponto de vista da empresa ou do empregador. As palavras-chave serão inseridas no texto de acordo com o assunto mencionado, garantindo um conteúdo SEO eficiente e relevante. Use palavras-chaves relevantes, as mais buscadas no google e use também palavras-chaves de cauda longa.

Comentários do Facebook
  • Nakahashi Advogado Trabalhista e Civil

    Receba sua
    consultoria de advogados especializados

  • Posts recentes

  • Arquivos

  • Tags