O que pode ocasionar a dispensa por justa causa do empregado?

A rescisão contratual por justa causa do empregado assusta muitos trabalhadores que por vezes não sabem os motivos que podem gerar a referida dispensa.

É importante que o empregado e o empregador cumpram com todas as suas obrigações de trabalho para não serem prejudicados caso haja comprovado descumprimento. Portanto, ambas as partes de um contrato de trabalho possuem direitos e deveres.

Todavia, neste artigo abordaremos as causas que podem gerar a dispensa por justa causa do empregado em razão de condutas praticadas.

A Consolidação das Leis do Trabalho (CLT) determina quais são as hipóteses da rescisão contratual por justa causa do empregado, confira:

  • ato de improbidade (conduta desonesta do empregado);
  • incontinência de conduta (ofensa ao pudor) ou mau procedimento (conduta irregular);
  • negociação habitual por conta própria ou alheia sem permissão do empregador, e quando constituir ato de concorrência à empresa para a qual trabalha o empregado, ou for prejudicial ao serviço;
  • condenação criminal do empregado, passada em julgado, caso não tenha havido suspensão da execução da pena;
  • desídia no desempenho das respectivas funções (descuido/falta de atenção nas atividades);
  • embriaguez habitual ou em serviço;
  • violação de segredo da empresa;
  • ato de indisciplina ou de insubordinação;
  • abandono de emprego;
  • ato lesivo da honra ou da boa fama praticado no serviço contra qualquer pessoa, ou ofensas físicas, nas mesmas condições, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem;
  • ato lesivo da honra ou da boa fama ou ofensas físicas praticadas contra o empregador e superiores hierárquicos, salvo em caso de legítima defesa, própria ou de outrem;
  • prática constante de jogos de azar.
  • perda da habilitação ou dos requisitos estabelecidos em lei para o exercício da profissão, em decorrência de conduta dolosa do empregado.  
  • prática, devidamente comprovada em inquérito administrativo, de atos atentatórios à segurança nacional.   

Caso o empregado cometa uma dessas condutas durante a execução das suas atividades de trabalho, desde que sejam efetivamente comprovadas, além de serem graves o suficiente, pode o empregador rescindir o contrato de trabalho por justa causa do empregado.

Além disso, o empregador deve aplicar a penalidade (justa causa) logo após a ciência da prática de uma conduta irregular que enseja a justa causa pelo emprego, pois se o empregador tem ciência da ocorrência e somente realiza a dispensa um mês depois, por exemplo, pode configurar o perdão tácito, ou seja, presume-se que o empregador desculpou o empregado.

O empregado que é demitido por justa causa somente receberá o saldo de salário e féria vencidas mais um terço e, portanto, deixa de receber diversas verbas rescisórias.

É importante que o empregado cumpra com as obrigações oriundas de um contrato de trabalho para não ser prejudicado e correr o risco de ser demitido por justa causa. Por outro lado, precisa entender e conhecer quais são as hipóteses que geram a dispensa por justa causa para que o empregador não lhe aplica uma penalidade de maneira injusta.

É essencial que o trabalhador conheça seus direitos para não ser prejudicado durante a vigência do contrato de trabalho.

Gostou do conteúdo? Deixe um comentário!

Clique abaixo e consulte um advogado especialista:

A Nakahashi advogados atua há mais de 14 anos na área trabalhista.

Comentários do Facebook
  • Nakahashi Advogado Trabalhista e Civil

    Receba sua
    consultoria de advogados especializados

  • Posts recentes

  • Arquivos

  • Tags