COVID-19: quais as situações que geram estabilidade no emprego?

COVID-19: QUAIS AS SITUAÇÕES QUE GERAM ESTABILIDADE NO EMPREGO?

O governo implementou medidas para flexibilizar algumas leis trabalhistas em resposta à crise provocada pela pandemia de coronavírus, o chamado Programa Emergencial de Manutenção de Emprego e Renda. Assim, confira aqui as situações que geram estabilidade no emprego neste contexto.

Trabalhadores que tiveram seus contratos suspensos ou jornadas e salários reduzido

Os contratos de trabalho poderiam ser suspensos por um prazo de 30 ou 60 dias, dependendo da necessidade.

Além disso, a Medida Provisória que anunciou essas flexibilizações também possibilitou a redução da jornada de trabalho e também dos salários nos percentuais de 25%, 50% e 70%.

Contudo, caso o trabalhador tenha seu contrato de trabalho suspenso ou o empregador tenha adotado a redução da jornada e dos salários, ele não poderá ser desligado da empresa por um período equivalente à suspensão ou redução.Em outras palavras, após seu retorno, o empregado terá estabilidade pelo mesmo período que durou a suspensão e/ou redução.

Dessa forma, os trabalhadores detém a chamada estabilidade provisória de trabalho nos casos de suspensão do contrato de trabalho quanto para a redução da jornada e do salário.

Porém, se essa estabilidade provisória não for respeitada pela empresa, o empregador deverá pagar uma indenização em dinheiro, pelo período correspondente.

A estabilidade dos trabalhadores contaminados por covid-19 no trabalho ou no trajeto

O COVID-19 tem uma forma de contaminação muito facilitada, aumentando e, com isso, aqueles trabalhadores que não puderem adotar o isolamento social correm um risco ainda maior de serem contaminados, seja no ambiente de trabalho ou até mesmo no trajeto até lá.

É importante destacar que é responsabilidade dos empregadores a correta higienização do ambiente de trabalho, bem como a adoção das demais medidas de saúde recomendadas pelos órgãos competentes.

No entanto, se mesmo assim um de seus funcionários vier a ser contaminado, em razão do trabalho (ambiente de trabalho ou trajeto) a contaminação será considerada doença ocupacional. 

Nesta situação, o trabalhador terá direito à estabilidade provisória, que consiste na garantia do emprego por um período de 12 meses.

Isso ocorre porque é direito do trabalhador e um dever do empregador fornecer um ambiente de trabalho seguro aos seus funcionários, de forma que a negligência do empregador não deixe o empregado em uma situação ainda mais delicada.

Deste modo, também é possível o ajuizamento de uma ação judicial, considerando a responsabilidade civil do empregador por danos morais e materiais.

Ainda ficou com alguma dúvida? Ou agora, sabendo dos seus direitos, quer consultar um advogado especializado?

A Nakahashi Advogados está há mais de 14 anos no mercado de atuação em São Paulo e na grande São Paulo, formado por advogados experientes que permite encontrar soluções inovadoras para nossos clientes. Melhor recomendação. Nossa equipe já atuou em mais de 16.753 casos.

É por isso que também usamos o WhatsApp online, fornecendo uma alternativa rápida e eficaz para nos comunicarmos.

Atendemos em todo o Brasil!

Para falar com nossos advogados especialistas – Clique abaixo

Comentários do Facebook
  • Nakahashi Advogado Trabalhista e Civil

    Receba sua
    consultoria de advogados especializados

  • Posts recentes

  • Arquivos

  • Tags